26 de nov de 2013

UMA PEQUENA AULA DE FILOSOFIA DA LINGUAGEM



Há uma condição no combate, que muitas pessoas conhecem: é quando o sistema nervoso de um combatente é forçado em seu absoluto pico e máximo que a pessoa não pode mais receber informação. o sistema nervoso ou colapsou ou está quase falindo. na primeira grande guerra essa condição foi conhecida como showshock. simples, honesto e de linguagem direta. duas sílabas, showshock. soa quase como as armas usadas na guerra. isso foi há 70 anos atrás. então, toda uma geração se passou e a segunda grande guerra aconteceu e a mesmíssima condição era chamada de battle fatigue. quatro sílabas agora, demora um pouquinho a mais para dizer e parece não doer tanto quando antes. fatigue é uma palavra mais agradável que shock: showshock... fatigue

Daí nós tivemos a guerra na Coreia em 1950. a avenida Madson vivia seus dias de glória à época e a mesmíssima condição foi batizada de operational exhaustion. hey! nós temos 8 sílabas agora! e a humanidade foi completamente esvaziada da frase, agora é estéril: operational exhaustion. parece que isso pode acontecer com o seu carro!

E claro, veio a guerra no Vietnam que foi finalizada há 16, 17 anos atrás, e graças às vidas e as perdas daquela guerra, não é supresa que a mesmíssima condição fora chamada de post-traumatic stress disorder, ainda oito sílabas, mas agora nós adicionamos um hífen e a dor está completamente enterrada sob o jargão: post-traumatic stress disorder. aposto com vocês, se ainda chamássemos isso de showshock os veteranos do Vietnam teriam tido a atenção que eles precisaram desde aquela época


Transcrição nossa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não me deixe pensar que sou o dono da verdade. A conversa continua nos comentários